Para quem está longe, mas não esquece a Região
12 de Dezembro de 2008

O Centro Comercial Alegro, do grupo Immochan, que detém os hipermercados Jumbo, abriu, na semana passada, em Castelo Branco, com 40 por cento das lojas encerradas.

Seja por o processo de licenciamento não estar concluído, ou porque ainda aguardam ocupação, o que é certo é que o mais recente Centro Comercial de Castelo Branco abriu apenas a 60 por cento. De recordar que há pouco mais de um ano o Forum Castelo Branco abria portas nesta mesma cidade.

O Alegro de Castelo Branco representa um investimento de 40 milhões de euros.

A direcção do grupo Immochan garantiu, na altura da inauguração do espaço, que as restantes lojas (12) entrarão em funcionamento no primeiro trimestre de 2009.

Assim, na inauguração estavam 26 lojas abertas e, do conjunto das 30 que se encontravam fechadas, 12 não estavam sequer vendidas.

Com caoacidade total para 56 lojas, o Centro Comercial tem um espaço dedicado ao bowling, que se encontra ainda encerrado.

Ainda assim, o espaço consegue oferecer já uma boa fatia em termos de mão-de-obra, com cerca de 1000 postos, assim que estiver a funcionar a 100 por cento.

 

publicado por incastelobranco às 15:15

Penamacor é, desde há muito, conhecido pelas tradições natalícias que tem. O Madeiro deste Concelho raiano, que se localiza no norte do Distrito de Castelo Branco, é, segundo se diz, o signo mais emblemático desta época de tradições. Tudo porque, segundo se diz também, é o maior de todo o País.

As regiões da Beira têm, por tradição, o hábito de fazer o Madeiro. Colocar frente ao átrio da Igreja Matriz enormes troncos de madeira que ardem durante toda a noite do Natal, reunindo-se em torno dele, os populares da aldeia ou vila.

Uns quinze ou vinte dias antes do Natal, os rapazes novos que vão nesse ano à inspecção militar, movidos de um sentimento tradicionalista, juntam-se e vão em tractores, pelos campos arrancar o Madeiro.

Munidos de grossos e volumosos troncos velhos dos sobreiros mais secos, os rapazes voltam à vila, com os tractores carregados desta matéria que aquecerá a população.

Antigamente, porém, os troncos eram transportados em carros de bois.

Chegam a ser cinco, seis ou mais tractores bem carregados.

O âmbiente é de festa entre os populares, pois hoje em dia, os rapazes novos são em tão menor número que a população acorre a ajudar.

Em cortejo, os vivas ao madeiro chegam à vila.

Á janela apressam-se populares para ver o madeiro chegar e, uma vez no adro, toda a população ali acorre, para admirar a grandiosidade do madeiro.

Depois, durante  10 dias o madeiro fica exposto na praça, para que todos o vejam.

Chegado o dia 24, é altura de se deitar fogo ao madeiro.  O madeiro é regado com gasolina e começa a arder.

Toda a população ali se vai continuando a reunir aos poucos e, com o alongar da madrugada, a população começa a recolher a casa.

O madeiro continua a arder durante a noite de Natal e durante o dia 25.

Na semana passada António Cabanas, um habitante e natural daquele Concelho, publicou um livro com toda a história do Madeiro de Penamacor.

A publicação tem por nome Eh! Madeiro, e mostra a óptica do autor quanto a esta tradição. "As tradições não têm de ser estáticas, como algumas pessoas pensam. As tradições que se adaptam, preservam-se, outras que são estáticas, vão-se perdendo", observa António Cabanas.

(NOTA: Para não colocar uma foto de arquivo, colocarei após este fim-de-semana, uma imagem do madeiro de Penamacor)

 

publicado por incastelobranco às 14:40

Cerca de quatro por cento de uma amostra de 287 enfermeiros, do Distrito de Castelo branco, afirma que a ideia de pôr fim à vida, lhes vem repetidamente à cabeça.

A conclusão foi divulgada na apresentação do estudo Sídrome de burnout em enfermeiros do Distrito de Castelo Branco, realizado por um conjunto de técnicas.

O estudo revela ainda que cinco por cento desta amostra revelou ter o sentimento de que não vale a pena viver a vida e, outros cinco por cento, deseja estar morto e longe de tudo.

O estudo diz ainda que a profissão de enfermagem é de alto risco, físico e emocional, pois os enfermeiros estão submetidos a uma grande carga de stress.

No estudo, é ainda referido que o síndrome de burnout constitui um problema sério, uma vez que 44, 9 por cento dos enfermeiros inquiridos, apresenta graus médios ou elevados deste síndroma.

publicado por incastelobranco às 14:29
Dezembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Muito Bom post! Sou um Verdadeiro fã de antiguidad...
Bela iniciativa....
É um escândalo!O pessoal do instituto de emprego e...
hola keria saber si el forum se abre tambien los d...
SUGESTÕES PARA AS VOSSAS CONCEITUADAS FESTAS 2011:...
MUITO BEM SR. DR. HUGO.ESTÁ DE PARABENS. A SOCIEDA...
E o cartaz de Monforte da Beira nas festas de Agos...
Fígado On Tour 2010 vai estar em Castelo Branco no...
Parabéns por essa excelente iniciativa! Venho deix...
Muito boa noite. O meu e-mail é ines_m_monica@hotm...
blogs SAPO